Como James Joyce descreveu a chuva em Dublinenses

Como James Joyce descreveu a chuva em Dublinenses

Um dos erros mais recorrentes nos textos que analiso é querer explicar as descrições. O autor precisa buscar uma visão cinematográfica para inserir o leitor ali dentro, na pele da personagem. Um exemplo é esse trecho Dublinenses: (um livro que eu gosto muito pois é um...
Os benefícios de inventar histórias desde criança

Os benefícios de inventar histórias desde criança

A partir do momento que aprendemos a falar já somos capazes de inventar histórias. É nesta fase da vida que o mundo imaginário se abre infinito para nunca mais fechar. Coisas que acontecem no dia-a-dia, objetos, pessoas, tudo o que se vê pode provocar saltos que levam...
Como conseguir realizar uma leitura crítica do seu próprio texto

Como conseguir realizar uma leitura crítica do seu próprio texto

Assim como diariamente reescrevemos a própria vida, o autor rabisca as páginas do passado para dar-lhes novos sentidos. A resignificação amadurece o texto assim como nós amadurecemos ao lançarmos diferentes olhares sobre as mesmas coisas. O autor se apega ao texto...
Incentivo à escrita para quê?

Incentivo à escrita para quê?

Leis e programas de incentivo à leitura são diversos e conhecidos. Ainda não vi nenhum especificamente direcionado para a escrita.  Distribuir livros já prontos, vindos de grandes editoras e distribuidoras é fácil e rentável. Por outro lado, organizar uma produção...
Como autografar o seu primeiro livro

Como autografar o seu primeiro livro

O primeiro autógrafo a gente nunca esquece. É como se concretizasse todo o esforço que foi dedicado para tornar o sonho de escrever um livro realidade em alguns movimentos da mão. Como é um momento bastante emocionante para o autor novato, é recomendável treinar um...